Alguns dos melhores (e piores) pais dos Games

Feliz dia dos pais!

Para comemorar essa semana do dia dos Pais, fizemos uma lista com alguns dos melhores e piores pais do mundo dos games.

Melhores pais:


Joel, The Last of Us

Joel é aquele tipo de cara que prova que pai é quem cria e não quem faz. E ele demostra isso ao longo de sua jornada
ao desenvolver um relacionamento de pai e filha com a Ellie.

Harry Mason, Silent Hill

Harry enfrenta monstros e criaturas demoníacas em uma cidade infernal pra encontrar sua filha, mesmo após descobrir sua verdadeira identidade.

Barry Burton, Resident Evil

Barry é capaz de tudo pra salvar sua família, inclusive ajudar o grande vilão de Resident Evil 1 e ir a uma ilha cheia de inimigos pra salva-la.

John Marston, Red Dead Redemption

Fazer o trabalho sujo da policia, enfrentar seus antigos parceiros de crime apenas para proteger sua esposa e filho são pontos que colocam John Marston na nossa lista.

Michael De Santa, Grand Theft Auto V

Michael forjou a própria morte e traiu seus amigos criminosos para dar uma vida boa para sua esposa e dois filhos mal criados e reclamões.

Por outro lado, temos alguns personagens que não são nada exemplares e que deixam a desejar quando o assunto é paternidade

Piores pais:

Dracula, Castlevania

Dracula e seu ódio pela humanidade faz com que seu único filho se volte contra ele, se aliando ao clã caçador de vampiros Belmont.

Heihachi Mishima, Tekken

Como impedir seu filho de participar de um torneio de luta? Para Heihachi é contratar assassinos e joga-lo em um vulcão.

Haytham kenway, Assassin’s Creed 3

Ele não mediu esforços pra matar seu filho Connor, que desejava vingar a morte de sua mãe.

Compartilhe!

Post Author: Felipe Costa

Amante de games, animes e desenho. Deficiente visual de dia e combatente do crime com uma roupa vermelha a noite.

2 thoughts on “Alguns dos melhores (e piores) pais dos Games

    Re

    (15 de agosto de 2016 - 18:12)

    Parabéns pelo texto temático!

    Gustavo Biazoli

    (15 de agosto de 2016 - 18:53)

    Considerar Michael De Santa um bom pai é ser muito otimista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *